terça-feira, 4 de março de 2008

album de família








Essa é Debinha aos seus três anos de idade. A mais linda flor que já vi em toda a minha vida. Nesta época ela não sorria com a minha chegada, nem chorava com a minha saída, mas apesar do seu silêncio eu percebia que seus olhos brilhavam ao me ver e enlagrimavam ao me ver voara.
Foi então que escrevi esta poesia.
O VÔO DO BEIJA-FLOR
Ao voar o beija flor
Balançou todo o galho.
Levou nos olhos o orvalho
Deixou suas lágrimas na flor.
Ao acordar a linda flor
Bincou com as gotas no galho.
Pensando serem orvalhos
As lágrimas do beija-flor.

Um comentário:

Hider Albuquerque Lima disse...

Bonitos versos! Seu amor e carinho pela família faz reavivar a esperança que neste mundo tem muita gente boa e que podemos ser felizes aproveitando o licor do dia-a-dia proporcionado pela nossa família.
Parabéns pelo blog!
Cordialmente, Hider Albuquerque Jr.